Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Vendas de imóveis ficam estáveis na Grande SP no 2º trimestre, diz Secovi

Foram 16.779 unidades comercializadas no período ante 16.797 de janeiro a março deste ano

Fabiana Holtz, da Agência Estado,

19 de agosto de 2010 | 10h20

A comercialização de imóveis novos na Região Metropolitana de São Paulo, que engloba 38 cidades e a capital, se manteve estável no segundo trimestre em relação aos primeiros três meses do ano, passando de 16.797 unidades para 16.779 unidades, de acordo com pesquisa do Sindicato das Empresas de Compra, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP). As informações sobre o que ocorre no mercado imobiliário da Grande São Paulo passaram a ser divulgadas neste ano.

A cidade de São Paulo foi responsável por 50,6% do total vendido nos primeiros seis meses do ano (33.576 unidades) na região. O segmento de dois dormitórios liderou as vendas, concentrando 42% das negociações, enquanto o nicho de três dormitórios ficou com 38,3% do total comercializado no semestre.

A expansão nos dois segmentos ocorreu, segundo os especialistas do Secovi-SP, em razão da queda de participação das vendas de unidades de quatro dormitórios. No semestre, esse segmento respondeu por apenas 13% das unidades comercializadas.

No período, os lançamentos somaram 26,8 mil unidades com a capital respondendo por metade desse volume. O resultado representa alta de 87,5% em relação a igual período do ano anterior, de acordo com dados do Departamento de Economia e Estatística do Sindicato. Em 2004, a capital representava mais de 80% dos lançamentos da região metropolitana.

Tudo o que sabemos sobre:
imóveisvendasgrande sptrimestre

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.