Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Vendas de imóveis novos nos EUA caem 3,6% em setembro

Dado pior reflete temores de que falta de crédito e desemprego mantenham o mercado imobiliário desaquecido

Cynthia Decloedt, da Agência Estado,

28 de outubro de 2009 | 12h17

As vendas de imóveis residenciais novos inesperadamente caíram em setembro, seguindo-se a cinco meses consecutivos de aumento. O dado pior reflete temores de que a falta de crédito e o desemprego mantenha o mercado imobiliário desaquecido.

 

Veja também:

especialUm ano após auge da crise, economia se recupera

especialAs medidas do Brasil contra a crise

especialDicionário da crise 

especialComo o mundo reage à crise 

 

As vendas de imóveis residenciais novos caíram 3,6% em setembro, em base sazonalmente ajustada, para a média anual de 402 mil unidades, informou o Departamento do Comércio. Economistas esperavam aumento de 2,6% nas vendas, para 440 mil. Em comparação a janeiro, pior mês para vendas de imóveis residenciais novos este ano, as vendas subiram 22,2%.

 

O estoque de imóveis cedeu em setembro para 251 mil residências, de 261 mil ao final de agosto. O excesso de oferta de imóveis fez os preços das residências caírem nos últimos anos. E em setembro, apesar do recuo no estoque de imóveis, os preços ficaram 9,1% abaixo de setembro do ano passado, em US$ 204,8 mil. A média de imóveis disponíveis a venda em relação ao imóveis vendidos ficou em 7,5 em setembro, mesmo nível de agosto. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
vendas de imóveis novosEUAsetembro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.