Vendas de imóveis sobem 3,99% em maio

Pesquisa do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci) em 464 imobiliárias revela aumento de 3,99% nas vendas no mês de maio. No total, foram vendidos 263 imóveis na cidade. O volume acumulado nos cinco primeiros meses deste ano é 21,41% maior que em mesmo período de 1999. Os motivos para o aumento foram: crescimento da oferta de crédito e a simplificação das condições para sua obtenção, principalmente na Caixa Econômica Federal (CEF).Números da CEF comprovam esses resultados. Nos cinco primeiros meses deste ano foram financiadas 115.519 moradias, o dobro das 63.892 financiadas no mesmo período de 1999. Os recursos aplicados aumentaram de R$ 980 milhões em 99 para R$ 2,2 bilhões este ano. No mercado brasileiro, segundo o Creci, há uma parcela pequena de financiamento direto com os proprietários e avalia-se que 70% das vendas estão sendo financiadas pela CEF. Aluguel de apartamento sofreu redução generalizada Segundo a pesquisa, em maio, os aluguéis de apartamento tiveram redução generalizada, assim como o volume de contratos assinados em São Paulo. Foram alugados 1.182 casas e apartamentos, o que representa uma queda de 2,29% em relação a abril. A estimativa para o total de locações na Capital é de 17.832 imóveis. Já o comportamento do mercado de casas foi oposto ao de apartamentos, registrando alta na maioria dos aluguéis em maio em comparação a abril. Quanto às devoluções de chaves e apartamentos por inquilinos, a pesquisa registrou uma significativa alta em maio e os motivos financeiros continuam sendo predominantes na hora da decisão, representando 51,04%. As imobiliárias receberam as chaves de 672 imóveis, o que equivale a 56,08% do volume de locações no mês e 20,78% mais do que as devoluções ocorridas em abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.