Vendas de produtos básicos impulsionaram exportações no mês

A ampliação da venda de produtos básicos, principalmente petróleo em bruto, fumo em folhas, café em grão e carne suína, foi a principal razão do crescimento de 14,7% na média das exportações na segunda semana de junho, de US$ 289,4 milhões, em relação à média da primeira semana, de US$ 252,4 milhões. De acordo com dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a média das exportações de produtos básicos na segunda semana de junho foi 31,9% superior à média da primeira semana. No caso dos manufaturados, o documento do Ministério mostra um crescimento de 9,8%, principalmente por conta de automóveis de passageiros, aparelhos transmissores e receptores, laminados planos, óleos combustíveis, aviões, veículos de carga e bombas e compressores. Por sua vez, as exportações de semimanufaturados caíram, na mesma comparação, 17,1%, o que ocorreu principalmente nas vendas de semimanufaturados de ferro/aço, açúcar em bruto e couros e peles. Também foi registrado na comparação entre a primeira e a segunda semanas de junho um crescimento de 14,6% das importações, motivado principalmente pelos gastos com combustíveis e lubrificantes, equipamentos mecânicos, veículos automotores e partes. Nas duas primeiras semanas do mês, a balança comercial registra um superávit ? exportações maiores que importações ? de US$ 1,037 bilhão. No ano, o superávit está acumulado em 9,082 bilhões (US$ 29,837 bilhões de exportações e US$ 20,755 bilhões de importações). Comparação com 2002Também foram as vendas de produtos básicos as responsáveis pelo crescimento de 32,8% na média diária das exportações nas duas semanas de junho em relação à média diária do mesmo mês do ano passado. A média das exportações nas duas primeiras semanas de junho deste ano é de US$ 270,9 milhões, e a de junho de 2002 ficou em US$ 204 milhões. Conforme dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, as exportações de produtos básicos, que foram de US$ 48,9 milhões em junho do ano passado, ficaram em US$ 77,2 milhões apenas nas duas primeiras semanas do mês. No caso dos semimanufaturados, as exportações, que foram de US$ 25,6 milhões em junho de 2002, ficaram em US$ 39,7 milhões na primeira quinzena do mês. O crescimento foi modesto no caso dos manufaturados: 5,3% (US$ 124,7 milhões em junho de 2002 ante os US$ 131,3 milhões ocorridos até agora). Na comparação com maio, porém, os dados do Ministério apontam até o momento uma queda 10,7% (de US$ 303,4 milhões para US$ 270,9 milhões).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.