R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Vendas de supermercado em fevereiro sobem 4,16% em um ano

Em nota, a Abras destaca que o varejo de alimentos é o último a sentir os efeitos da crise financeira mundial

Agência Estado

26 de março de 2009 | 10h46

As vendas reais nos supermercados cresceram 4,16% em fevereiro sobre o mesmo mês do ano passado, segundo divulgou há pouco a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em relação a janeiro, as vendas no último mês apresentaram queda de 5,37%. No acumulado dos últimos doze meses, as vendas subiram 5,37%. Os números estão deflacionados pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

 

Em nota, a Abras destaca que o setor apresenta um resultado "expressivo", mesmo com os efeitos da crise financeira internacional. Na avaliação da entidade, "isso corrobora a tese de que o varejo de alimentos é o último a sentir os efeitos da crise". Sobre a queda em fevereiro ante janeiro, o documento ressalta ser efeito calendário, por fevereiro ter menos dias.

 

O valor da cesta de 35 produtos considerados de largo consumo pelo indicador Abras Mercado, como alimentos, limpeza e beleza, recuou 1,6% em fevereiro ante janeiro, para R$ 259,94. Já em relação a fevereiro de 2008, o valor está 12,15% superior. Os produtos da cesta que registraram as maiores quedas foram tomate (-12,64%), feijão (-7,20%) e carne dianteira (-7,06%), enquanto que as maiores alta foram no açúcar (+13,76%), batata (+9,42%) e ovo (+7,08%).

Tudo o que sabemos sobre:
Vendas de supermercado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.