Vendas de tablets no Brasil crescem 134% no 3º trimestre, diz IDC

As vendas de tablets no terceiro trimestre deste ano somaram 1,8 milhão de unidades no Brasil

Rodrigo Petry, da Agência Estado,

03 de dezembro de 2013 | 12h04

As vendas de tablets no terceiro trimestre deste ano somaram 1,8 milhão de unidades no Brasil, alta de 134% sobre o mesmo período de 2012, mas um recuo de 2% em comparação ao segundo trimestre de 2013, segundo dados da consultoria IDC.

Para o quarto trimestre, a expectativa dos analistas da consultoria é de que as vendas atinjam 2,6 milhões de unidades, o que levaria o segmento a fechar o ano com 7,9 milhões de aparelhos vendidos, representando alta de 142% em relação a 2012.

A projeção para 2014 é de que as vendas cresçam ao menos 36% sobre o ano anterior, para cerca de 10 milhões. No ano que vem, o setor enfrentará também a concorrência dos televisores, cujas vendas sobem em razão da Copa do Mundo.

"O crescimento da base instalada será muito grande nos próximos anos, porém a partir de 2014 os crescimentos devem entrar em um patamar de dois dígitos de aumento", diz o analista da IDC Pedro Hagge.

Sobre a queda das vendas na comparação com o segundo trimestre, a IDC aponta que houve um alto volume pelo Dia das Mães. "O setor pode passar por um período de sazonalidade, assim como ocorre com o mercado de celulares", aponta o gerente de pesquisas da IDC Bruno Freitas.

Entre os dispositivos vendidos, 95% foram comercializados com sistema operacional Android e 63% custaram menos do que R$ 500. Os tablets com preços entre R$ 500 e R$ 1000 representaram 22% das vendas. O preço médio dos aparelhos foi de R$ 610 no terceiro trimestre, uma queda de 2% em termos nominais frente ao segundo trimestre deste ano e de 28% sobre igual período de 2012.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    IDCtabletsvendas3º trimestre

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.