Vendas de veículos crescem em outubro nos EUA

As vendas de veículos nos Estados Unidos em outubro mostraram sinais mais concretos de que a economia do país está melhorando. As vendas mensais atingiram o nível mais alto deste ano, na faixa de 10 milhões de unidades, em uma base sazonalmente ajustada.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

03 de novembro de 2009 | 20h37

A General Motors teve aumento de 4,7% nas vendas de veículos leves em comparação com o mesmo mês do ano passado, para 176.632 veículos. A Chrysler, porém, continuou enfrentando dificuldades, embora a queda de 30% nas vendas, para 65.803 unidades, não tenha sido tão ruim para este ano. Mesmo com a queda, a Chrysler destacou que, em relação a setembro, suas vendas subiram 6%.

A Toyota, por sua vez, vendeu 152.165 unidades, um resultado praticamente estável em relação à venda de 152.101 veículos em outubro de 2008. Outra montadora japonesa, a Nissan Motor, vendeu 60.115 veículos, um aumento de 5,6% em comparação com outubro do ano passado. Entre as montadoras alemãs, as vendas da Porsche nos EUA cresceram 15% em outubro, para 1.642 carros, enquanto as da BMW recuaram 19,1%, para 20.619 veículos. Hoje, a Ford anunciou que vendeu 3,1% mais veículos no mês passado que em outubro de 2008, totalizando 136.920 unidades. O resultado inclui as vendas da marca Volvo.

Em setembro, as vendas totais nos EUA ficaram no nível de 9,2 milhões de unidades. "A economia está em transição da recessão para a recuperação", afirmou o economista-chefe da Ford, Emily Kolinski Morris. As vendas melhoraram nos últimos meses, mas os desafios permanecem para o setor automobilístico. Incentivos dos governos, que estimularam as vendas em todo o mundo, estão diminuindo. Como consequência, a recessão está desacelerando a recuperação da Ford nos EUA e derrubando as vendas para níveis históricos de baixa na Rússia. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
vendasveículosEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.