Reuters
Reuters

carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Vendas de veículos novos têm primeira alta mensal em três meses

Emplacamentos aumentaram em novembro, mas saldo acumulado no ano apresenta queda de mais de 25%

André Ítalo Rocha, O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2015 | 16h55

As vendas de veículos novos do Brasil tiveram alta de 1,59% em novembro ante outubro, informou nesta terça-feira, 1º, a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). O resultado na comparação mensal é o primeiro positivo em três meses, sendo que a última alta nessa mesma base de comparação ocorreu em julho deste ano (7,1%). Já na comparação com igual mês do ano passado, houve queda de 33,74%. No penúltimo mês do ano, foram emplacados 195.212 veículos.

Com o resultado, as vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus novos no País acumulam queda de 25,15% neste ano até novembro, em relação a igual período de 2014, segundo a federação. Esse recuo é mais intenso do que a retração de 24,25% registrada até outubro. De janeiro a novembro, foram emplacados 2.341.256 veículos, 786,5 mil unidades a menos do que em igual período do ano passado.

Os automóveis e comerciais leves, juntos, registram crescimento de 2,2% ante outubro, mas baixa de 32,33% ante novembro do ano passado. No mês, foram emplacados 189.358 unidades, sendo 165.986 automóveis (alta de 1,72% na variação mensal e queda de 29,3% na comparação anual) e 23.372 comerciais leves (retrações de 1,32% e 48,1%, respectivamente).

O segmento de ônibus licenciou, em novembro, 1.119 unidades, expansão de 2,57% ante outubro, mas recuo de 57,85% na comparação com igual mês do ano passado. O segmento de caminhões emplacou 4.735 unidades no penúltimo mês do ano, o equivalente a baixa de 18,14% ante outubro e tombo de 61,08% frente igual mês de 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
veículosFenabravesetor automotivo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.