Maira Vieira/ESTADÃO
Maira Vieira/ESTADÃO

Vendas de veículos sobem em julho, mas ainda têm queda de 22,8% no ano

As vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus subiram 7,1% em relação ao mês anterior; no mês passado, indústria demitiu 1.172 pessoas

Carla Araújo e Clarice Couto, O Estado de S. Paulo

06 de agosto de 2015 | 12h59

SÃO PAULO - As vendas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus subiram 7,1% em julho na comparação com junho, porém tiveram queda de 22,8% ante o mesmo mês do ano passado, divulgou nesta quinta-feira, 6, a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).  

No sétimo mês de 2015, foram emplacadas 227.616 unidades em todo o País. Com o resultado, os licenciamentos acumulam queda de 21% nos sete meses de 2015 ante igual período de 2014.

Considerando somente automóveis e comerciais leves, foram emplacados 219.687 unidades em julho, o equivalente a alta de 7,2% na comparação com junho e queda de 21,6% ante um ano atrás. Em julho de 2015, foram vendidos 186.877 automóveis e 32.810 comerciais leves. Com o resultado, as vendas de automóveis e comerciais leves acumulam queda de 20% neste ano até agora em relação a igual período de 2014.

As vendas de caminhões, por sua vez, atingiram 6.497 unidades em julho, alta de 5,1% na comparação com junho. Ante julho de 2014, no entanto, houve recuo de 47,6%. No caso dos ônibus, foram vendidas 1.432 unidades no sétimo mês do ano, reduções de 1% na variação mensal e de 34,6% ante julho do ano passado.

Produção. A produção de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus no mercado brasileiro caiu 18,1% no acumulado do ano até julho. Em julho na comparação com junho, houve aumento de 17,8%. Já na comparação com julho do ano passado a produção do setor registrou queda de 14,9%. 

Considerando apenas automóveis e comerciais leves, a produção em julho chegou a 206.651 unidades, alta de 17,7% em relação a junho e recuo de 13% ante julho de 2014. No mês passado, foram produzidos 177.963 automóveis e 28.688 comerciais leves. Com isso, a produção de autos e leves acumula queda de 19,2% nos sete primeiros meses frente ao mesmo período do ano passado. 

Demissões. A indústria automobilística eliminou 1.172 vagas em julho, segundo a Anfavea. Após as recentes demissões, o setor encerrou o sétimo mês do ano com 135.733 empregados, queda de 0,9% na comparação com junho e recuo de 9,7% ante o mesmo mês do ano passado. Com o resultado, a indústria automotiva já demitiu 8,8 mil empregados em 2015. 

Apenas o segmento de autoveículos registrou retração de 0,8% no número de empregados em julho na comparação mensal, ao totalizar 119.191 funcionários. Em relação a julho do ano passado, a queda foi de 8,2%. Já o segmento de máquinas agrícolas teve recuo de 1,4% no número de empregados ante junho e queda de 19% na variação anual, para 16.542 funcionários. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.