Vendas do Dia das Crianças caíram 6%, aponta Fecomercio

O comércio da região metropolitana de São Paulo registrou um recuo de vendas de 6,14% no Dia das Crianças deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Uma sondagem com 100 lojistas feita pela Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio SP) mostrou que houve um aquecimento do movimento no final de semana, mas ficou aquém do esperado para 77,27% dos entrevistados.A melhora do movimento foi motivada principalmente pelo segmento de brinquedos, o que surpreendeu os lojistas pois na sondagem da semana passada a expectativa era de uma recuo de 6,81%. Acabou fechando com uma elevação de 7,67% e ancorou o desempenho positivo de todo o grupo de bens duráveis, do qual fazem parte também eletrônicos e CDs. Por outro lado, o faturamento do comércio de roupas e calçados (semiduráveis) deixou a desejar. Houve uma queda de 11,95%, superior à retração das outras datas comerciais do ano, como o Dia das Mães (-8,2%); Dia dos Namorados (-5%) e Dia dos Pais (-5,4%). De acordo com avaliação da Fecomercio, a escolha por presentes mais baratos e a preferência das crianças beneficiou o comércio de brinquedos em detrimento dos semiduráveis.Quanto à forma de pagamento, o cartão de crédito foi a opção da maioria dos consumidores (77%). O pagamento à vista foi usado em 9% das vendas e o cheque pré-datado respondeu por 4,5% das transações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.