Vendas do Pão de Açúcar crescem 5,7% em setembro

As vendas brutas do Grupo Pão de Açúcar apresentaram crescimento de 5,7% em setembro de 2007, totalizando R$ 1,38 bilhão, em comparação ao mesmo período de 2006. As vendas líquidas somaram R$ 1,17 bilhão, um crescimento de 6,2% na mesma comparação. Já o desempenho da companhia no conceito mesmas lojas desacelerou em relação a setembro de 2006. No mês passado, as vendas brutas e líquidas, na análise que considera apenas as lojas comparáveis, avançaram 1,3% e 1,8%, respectivamente. Em setembro de 2006, as vendas haviam apresentado crescimento de 4,5% no conceito mesmas lojas. A empresa aponta a elevada base de comparação, inclusive, como o fator que torna o desempenho da companhia mais modesto nesta avaliação.O Pão de Açúcar informa que as vendas de produtos alimentícios cresceram 2,1%, enquanto as vendas de não-alimentos caíram 1,1% em setembro. A empresa destaca, em comunicado ao mercado divulgado hoje, o crescimento de 85,3% das vendas do canal de comércio eletrônico extra.com.br, em relação ao mesmo período do ano passado. O 12º mês consecutivo de crescimento das vendas no conceito mesmas lojas da bandeira Pão de Açúcar também foi comemorado pela companhia.Por outro lado, o desempenho do grupo no Rio de Janeiro foi prejudicado em setembro. A companhia esclarece que a performance da Sendas Distribuidora foi prejudicada pela nova política adotada no Estado visando maior equilíbrio entre ofertas e preços regulares. A empresa não abriu números regionais, mas ressalta que, desconsiderando as operações no Rio, o crescimento das vendas brutas do grupo teria sido de 7,3% em setembro.No trimestre, as vendas brutas do Pão de Açúcar ficaram em R$ 4,13 bilhões, um avanço de 5,5%. Já as vendas líquidas apresentaram crescimento de 6,0% no período, para R$ 3,49 bilhões. No conceito mesmas lojas, as vendas brutas e líquidas tiveram aumento de 1,8% e 2,3%, respectivamente, no trimestre.

TATIANA FREITAS, Agencia Estado

16 de outubro de 2007 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.