finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Vendas do varejo atingiram alta recorde em 2010

As vendas do comércio varejista atingiram alta de 10,9% em 2010, a mais forte em dez anos e quase o dobro da apurada em 2009 (5,9%). Mas o avanço da inflação no fim do ano fez o consumidor pisar no freio.

Alessandra Saraiva, O Estado de S.Paulo

16 de fevereiro de 2011 | 00h00

Na análise do sócio sênior da GS&MD - Gouvêa de Souza, Luiz Goes, as vendas do comércio vão reduzir o ritmo de crescimento este ano, mas continuarão acima do PIB. Para ele, o mercado de trabalho deve sustentar os ganhos do trabalhador.

O economista-chefe da Confederação Nacional do Comércio (CNC) e ex-diretor do Banco Central, Carlos Thadeu de Freitas, projeta alta de 7,5% a 8% nas vendas do varejo este ano. Ele defendeu um ciclo mais curto de aperto monetário pelo Banco Central.

Para o economista da Coordenação de Serviços e Comércio do IBGE Reinaldo Silva Pereira, o ambiente favorável de 2010 não se manteve até dezembro. Segundo ele, houve "acomodação" nas vendas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.