Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Vendas do varejo ficam estáveis em outubro

As vendas do comércio varejista restrito ficaram estáveis em outubro ante setembro, na série com ajuste sazonal, de acordo com pesquisa divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pelo AE Projeções, que esperavam desde uma queda de 0,20% a uma alta de 0,80%, com mediana de positiva de 0,20%.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

13 de dezembro de 2011 | 09h42

Na comparação com outubro do ano passado, as vendas do varejo tiveram alta de 4,3% em outubro deste ano. Nesse confronto, as projeções variavam de uma alta de 4,10% a 5,80%, com mediana de 4,95%. Até outubro, as vendas do setor varejista, no conceito restrito, acumulam altas de 6,7% no ano e de 7,3% nos últimos 12 meses.

Já no conceito ampliado, que inclui os segmentos de veículos e material de construção, as vendas varejistas declinaram 0,4% em outubro ante setembro. O levantamento do AE Projeções indicava desde uma queda de 1,30% a um crescimento de 0,40%, gerando uma mediana negativa em 0,65%.

No confronto com outubro de 2010, a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) ampliada apontou alta de 1,6% em outubro deste ano. As projeções para essa base de comparação iam de uma alta de 0,10% a um avanço de 3,60%, com mediana positiva de 1,60%.

Até outubro, as vendas do setor varejista, no conceito ampliado, acumulam altas de 7,3% no ano e de 8,8% nos últimos 12 meses.

Revisão

O IBGE revisou a taxa de vendas no varejo, no conceito restrito, na comparação de setembro ante agosto, para uma alta de 0,5%, de uma leitura anterior de +0,6%. No conceito ampliado, a revisão, na mesma base de comparação, passou de uma alta de 0,9% para +0,7%.

A variação de agosto ante julho também foi revisada, de uma queda de 0,4% para um recuo de 0,5%, no conceito restrito. Já no conceito ampliado, a variação de agosto ante julho foi revisada de uma queda de 1,7% para um recuo de 1,8%.

Ainda incluindo as atividades de veículos e motos, partes e peças e material de construção, a taxa de julho ante junho saiu de -0,1% para -0,2%; a variação de junho ante maio passou de +0,1% para +0,2%; e a de maio ante abril saiu de 0,5% para 0,4%.

Por fim, a taxa das vendas no varejo em outubro de 2010 ante o mês imediatamente anterior saiu de 0,0% para 0,2%, no conceito de varejo restrito.

Tudo o que sabemos sobre:
varejovendasIBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.