Vendas durante Black Friday crescem 0,5% em 2009

Dados preliminares de levantamento feito pela companhia nacional de pesquisas ShopperTrak RCT Corp mostram que as vendas realizadas durante a Black Friday, dia seguinte ao feriado de Ação de Graças, totalizaram US$ 10,66 bilhões em 2009, crescimento de apenas 0,5% em comparação com o ano passado.

AE-AP, Agencia Estado

28 de novembro de 2009 | 20h14

Mais de um ano depois do colapso financeiro que afetou as vendas do comércio dos Estados Unidos, observadores da indústria disseram que o movimento que levou multidões às lojas de desconto na Black Friday sinaliza um firme início para a temporada de compras. O dia é usado como importante termômetro para o setor sobre a intenção de gastos dos consumidores no período que antecede os feriados de fim de ano, semanas vitais para o comércio em todo o país. A empresa ShopperTrak RCT Corp, com sede em Chicago, apurou o desempenho das vendas em mais de 50 mil lojas.

Neste ano, muitas das promoções feitas nas lojas também estavam disponíveis na internet, o que provocou congestionamento dos websites das lojas de departamento. A empresa de análise de mercado Coremtrics informou que os dados apurados no dia mostram que os consumidores gastaram 35% mais em cada pedido feito pela internet, passando de US$ 126,04 em 2008 para US$ 170,19 por compra neste ano.

Compras feitas por meio de programas veiculados em redes de televisão também foram mais firmes. A rede de TV shopping QVC registrou um aumento de 60% em suas vendas durante a Black Friday para US$ 32 milhões neste ano.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAvendasBlack Friday

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.