Vendas e inadimplência caem em abril ante março

Levantamento divulgado hoje pelo Serviço de Proteção ao Crédito Brasil (SPC Brasil) mostra que o consumidor brasileiro comprou menos no crediário, mas honrou mais seus compromissos em abril, na comparação com o mês de março. Segundo a empresa, foram recebidas 14.081.148 consultas no mês passado e verificados 2.519.145 novos registros de inadimplência. Os resultados foram 4,4% e 18,58% inferiores, respectivamente. A pesquisa do SPC Brasil aponta também que as reabilitações de crédito foram 11,16% inferiores às do mês anterior. Em abril, 1.660.471 registros foram excluídos do sistema da empresa, enquanto, em março, 1.868.980 retiradas foram computadas. A diferença negativa entre inclusões e exclusões foi de 858.674 registros no mês passado. A comparação feita entre abril de 2005 e o mesmo mês de 2004 indicou volume de consultas 10% maior, inclusões 6,95% inferiores e exclusões 41% superiores. De acordo com o SPC Brasil, os números divulgados não devem causar qualquer apreensão ao comércio, uma vez que, além de pequenas, as diferenças situam-se dentro de um período do ano em que é esperado esse comportamento. Para o mês de maio, com a influência do Dia das Mães, há a expectativa de que as vendas a prazo mostrem novamente uma retomada significativa. Segundo a empresa de análise de crédito, um levantamento prévio, amparado na opinião de lojistas, mostra que as negociações podem aumentar em até 20% sobre o mesmo período do ano passado.

Agencia Estado,

09 Maio 2005 | 14h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.