Vendas ficaram abaixo da expectativa em SP

As vendas do comércio na cidade de São Paulo ficaram abaixo do esperado para este fim de ano na avaliação da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Associação dos Lojistas de Shoppings (Alshop), contrariando o balanço divulgado pela Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Segundo a ACSP, o movimento cresceu em média 5% e o volume de operações a prazo foi bem superior ao das transações com pagamentos à vista, indicando melhor resultado das vendas de bens duráveis. De acordo com o economista da ACSP, Emílio Alfieri, o desempenho foi prejudicado pelo calendário, já que a véspera do Natal no ano passado caiu em um sexta-feira e neste ano caiu em um domingo, embora o comércio tenha funcionado até às 18h. Para o presidente da Alshop, Nabyl Sahyoun a decisão de muitos consumidores de viajar já no sábado em vez de ir às compras e a concorrência dos vendedores ambulantes prejudicaram as vendas. Ao contrário do que foi divulgada pela Abrasce, Alfieri afirma que este não foi o melhor Natal do Real mas o melhor dos últimos três anos. Contradição pode ser conseqüência de diferentes metodologias de pesquisaAo comentar a sondagem da Abrasce, que indicou aumento de 19% das vendas, (veja link abaixo), a Alshop avaliou que a divergência de dados pode estar associada à metodologia do levantamento. Segundo a Alshop, nos shoppings mais populares, o valor médio das compras ficou entre R$ 12,00 e R$ 15,00 e naqueles freqüentados por pessoas de maior poder aquisitivo, entre R$ 45 e R$ 50. O fluxo de pessoas nos estabelecimentos aumentou 12%.Os eletroeletrônicos mais vendidos, de acordo com a Alshop, foram os DVDs, os videokês, celulares, aparelhos de som e de informática. Os brinquedos mais procurados foram os patinetes, produtos da linha Barbie, o boneco Furby e o cachorrinho metálico Pooche. Em confecções, a roupa feminina liderou.O Shopping Center Norte, que considerou este Natal como o melhor da década, anunciou hoje que manterá o horário especial de funcionamento durante esta semana, esperando que o movimento continue aquecido com as trocas de presentes e demanda por roupas brancas para o Réveillon. O shopping registrou um crescimento de 18% das vendas entre o dia 1º de novembro e 24 de dezembro, com o valor médio dos presentes situando-se em R$ 80,00.

Agencia Estado,

27 de dezembro de 2000 | 14h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.