Vendas no comércio aumentam, mas inadimplência também sobe

As vendas no comércio varejista aumentaram em outubro na capital paulista, conforme pesquisa divulgada nesta terça-feira pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). No mês passado, as consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que indica as negociações a prazo, cresceram 4,7% sobre o mesmo período de 2004, enquanto as consultas ao Usecheque, que indica as vendas à vista, apresentaram alta de 2,7%. Em relação a setembro de 2005, também foram verificadas altas, de 1,8% e 16,4%, respectivamente. Apesar do cenário positivo, a ACSP considerou o resultado, principalmente do SCPC, abaixo das expectativas. Em relação a outubro de 2004, por exemplo, a associação destacou que aquele mês apresentou desempenho fraco, por conta do número menor de dias úteis, o que prejudica o confronto de dados. Nesta mesma comparação (outubro-setembro), o economista observou que o comportamento do SCPC, com crescimento de 1,8%, ficou bem abaixo do desempenho tradicional. "Os números foram menores que o normal, pois, geralmente, outubro apresenta um aumento de cerca de 8% nas consultas do SCPC", afirmou Solimeo. Para os próximos dois meses, a ACSP salientou que projeta resultados mais favoráveis, com a expectativa de melhora na renda dos trabalhadores, em virtude da queda da inflação e possíveis reduções na taxa básica de juros do País. Inadimplência Outro dado que reforça a projeção da ACSP é a inadimplência, que continua em alta, mas com tendência à estabilidade. Em outubro, o comércio varejista paulistano constatou crescimento de 9,8% ante o mesmo período de 2004 e variação positiva de 0,4% sobre setembro de 2005, quando a inadimplência havia aumentado 11,1% sobre setembro do ano passado. Quanto aos registros cancelados no SCPC, que mostram quando consumidor retira seu nome da lista de inadimplentes, houve aumento de 8,3% sobre outubro de 2004 e variação de 0,4% em relação a setembro deste ano. De acordo com Solimeo, a inadimplência demonstra estabilidade e há a tendência de o consumidor intensificar a retirada dos nomes das listas do SCPC, para chegar às compras de fim de ano com a situação cadastral regularizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.