Vendas no comércio crescem com o calor

A corrida de consumidores paulistas às lojas para tentar amenizar o forte calor dos últimos dias serviu pelo menos para melhorar o desempenho de alguns segmentos do comércio. Na primeira quinzena de outubro, as vendas a prazo cresceram 7,7% quando comparadas ao mesmo período do ano passado.O incremento está relacionado à procura por ventiladores, condicionadores de ar e circuladores, segundo avaliação feita pela Associação Comercial de São Paulo com os estabelecimentos associados.Os números são influenciados também pela base de comparação, outubro de 2001, que estava sob o efeito do racionamento de energia elétrica e dos atentados terroristas nos EUA. Em relação a setembro, houve uma elevação de 0,9%. A pesquisa da ACSP leva em conta as consultas ao serviço de consultas de cheque e crédito da entidade.O Dia das Crianças também contribuiu para o melhorar o desempenho do comércio. As vendas à vista, que caracterizam a data, uma vez que o valor médio da compra é mais baixo, cresceram 1,9% nos primeiros quinze dias do mês. Em relação a setembro, o resultado foi de 8,2%.

Agencia Estado,

16 de outubro de 2002 | 16h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.