Vendas no comércio varejista se recuperam e sobem 0,8% em janeiro

Em dezembro, o varejo havia registrado queda de 2,6% nas vendas; segundo cálculos do IBGE, as vendas do varejo acumulam alta de 1,8% em 12 meses

Daniela Amorim, Agência Estado

13 de março de 2015 | 09h02

RIO - As vendas do comércio varejista subiram 0,8% em janeiro ante dezembro, se recuperando assim da queda de 2,6% registrada no mês anterior. O dado foi divulgado na manhã desta sexta-feira,13, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas ouvidos pela Agência Estado, que esperavam desde queda de 1,60% a expansão de 1,40%, com mediana negativa de 0,40%.

Na comparação com janeiro de 2014, sem ajuste sazonal, as vendas do varejo tiveram alta de 0,6% em janeiro de 2015. Nesse confronto, as projeções vão de declínio de 3,50% a crescimento de 1,50%, com mediana negativa de 1,20%. As vendas do varejo restrito acumulam alta de 1,8% em 12 meses.

Construção e veículos. Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de material de construção e de veículos, as vendas subiram 0,6% em janeiro ante dezembro, na série com ajuste sazonal. O resultado veio dentro do intervalo das estimativas dos analistas, que esperavam desde redução de 3,50% a alta de 2%, com mediana negativa de 1,80%.

Na comparação com janeiro de 2014, sem ajuste, as vendas do varejo ampliado tiveram baixa de 4,9% em janeiro de 2015. Nesse confronto, as projeções variavam de retração de 3,16% a 9,90%, com mediana negativa de 7,65%. Até janeiro, as vendas do comércio varejista ampliado acumulam queda de 2,4% em 12 meses.

Revisão. O IBGE revisou o resultado das vendas no varejo em setembro ante agosto, de 0,5% para 0,4%. No varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, a taxa de dezembro ante novembro foi revista de -3,7% para -3,6%. O resultado de novembro ante outubro também foi revisado, de 1,7% para 1,6%, enquanto o de outubro ante setembro passou de 1,8% para 2%.

Setores. Na passagem de dezembro para janeiro, cinco das dez atividades que integram o varejo ampliado registraram crescimento nas vendas. O varejo ampliado registrou crescimento de 0,6% em janeiro ante dezembro, apesar da retração nos segmentos de veículos e material de construção.

Houve expansão nas atividades de equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (12,3%); móveis e eletrodomésticos (2,4%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,4%); tecidos, vestuário e calçados (1,3%); e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,3%). O segmento de combustíveis e lubrificantes ficou estável (0,0%).

Já os recuos nas vendas ocorreram em material de construção (-0,1%); veículos e motos, partes e peças (-0,5%); livros, jornais, revistas e papelaria (-0,6%); e outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,7%).

Tudo o que sabemos sobre:
comérciovarejoIBGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.