Vendas no varejo britânico surpreendem e sobem em março

Aumento de 0,2% foi liderado por alimentos, centros de jardinagem e produtos esportivos 

Reuters,

21 de abril de 2011 | 10h42

As vendas no varejo britânico subiram inesperadamente em março, ajudadas pelas fortes vendas de alimentos, enquanto os empréstimos do setor público no ano fiscal encerrado em março ficaram abaixo da meta do governo, mostraram dados oficiais nesta quinta-feira.

O Escritório de Estatísticas Nacionais informou que o volume de vendas no varejo, incluindo combustíveis, aumentou 0,2% no mês passado, após ter caído 0,9% em fevereiro.

O Escritório disse que o aumento foi liderado por alimentos, centros de jardinagem e produtos esportivos.

Na comparação anual, as vendas aumentaram 1,3%. Economistas esperavam queda de 0,5% em base mensal e aumento de 0,9% em termos anuais.

Em outros dados, o Escritório informou que os empréstimos líquidos do setor público, excluindo intervenções no setor financeiro, ficaram em 141,142 bilhões de libras no ano fiscal encerrado em março, abaixo da previsão de 145,9 bilhões de libras do orçamento anual.

Tudo o que sabemos sobre:
varejovendasinglaterramarçoalimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.