Vendas no varejo caem 6,13% em maio, aponta IBGE

As vendas do varejo prosseguiram na trajetória de queda no País em maio, registrando recuo de 6,13% em comparação a maio de 2002, de acordo com dados divulgados hoje pelo IBGE. O setor já acumula no ano até maio redução de 5,57% nas vendas, em relação aos cinco primeiros meses do ano passado. O resultado dos últimos 12 meses também é negativo em 2,67%. Os dados de faturamento do setor, entretanto, continuam positivos. A receita nominal de vendas (sem descontar a inflação do período) subiu 15,44% em relação a maio do ano passado; 15,34% no acumulado do período janeiro-maio; e 11,33% no acumulado dos últimos 12 meses. Todos os segmentos do varejo pesquisados pelo IBGE em maio apresentaram queda nas vendas ante igual mês do ano anterior. O destaque foi o grupo de tecidos, vestuário e calçados (-11,33%); seguido de móveis e eletrodomésticos (-10,69%); hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-6,29%); demais artigos de uso pessoal e doméstico (-3,02%); e combustíveis e lubrificantes (-2,26%). Houve variações negativas também em veículos e motos, partes e peças (-11,81%) e no ramo específico de hipermercados e supermercados (-5,96%). Entre as 27 regiões pesquisadas pelo IBGE, os destaques de queda foram São Paulo (-5,37%); Rio de Janeiro (-13,68%); Pernambuco (-13,71%); Minas Gerais (-3,69%); e Bahia (-6,62%). Apenas Paraná (1,35%) e Santa Catarina (0,09%) registraram resultados positivos no mês na comparação com maio de 2002.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.