Vendas no varejo têm em novembro 2a melhor taxa de 2007

As vendas do comércio varejistabrasileiro recuperaram-se da queda de outubro e subiram maisque o esperado em novembro de 2007, informou o InstitutoBrasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nestaquarta-feira. A alta foi de 1,6 por cento em novembro sobre outubro,quando as vendas haviam declinado 0,1 por cento, segundo dadosrevisados. Foi a segunda melhor taxa do ano, perdendo apenaspara janeiro. Na comparação com novembro de 2006, as vendas no varejobrasileiro avançaram 9,9 por cento. Analistas ouvidos pela Reuters previam uma alta mensal de1,2 por cento. Para a comparação anual, a estimativa era de 9,0por cento. Em novembro, quatro das cinco atividades pesquisadastiveram crescimento das vendas mês a mês: Combustíveis elubrificantes (1,5 por cento); Móveis e eletrodomésticos (1,4por cento); Tecidos, vestuário e calçados (1,6 por cento) eHipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas efumo (0,8 por cento). Apenas o setor de Veículos e motos, partes e peças tevequeda, de 0,9 por cento. No ano, as vendas no varejo do país acumulam crescimento de9,7 por cento. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; edição de VanessaStelzer e Claudia Pires)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.