Vendas online crescem 21% no 1º semestre e atingem R$ 10,2 bi

Previsão é que o segmento encerre o ano com evolução de 20% em relação a 2011 

Vanessa Stecanella, da Agência Estado,

22 de agosto de 2012 | 10h26

SÃO PAULO - As vendas online somaram R$ 10,2 bilhões no primeiro semestre de 2012, o que significa acréscimo nominal de 21% em relação ao mesmo período do ano passado, de acordo com a 26ª edição do Relatório WebShoppers, realizado pela e-Bit com o apoio da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (Câmara e-net).

Para a segunda metade deste ano as vendas online devem continuar no mesmo ritmo de crescimento apresentado no primeiro semestre, de acordo com o levantamento. A expectativa é de que o varejo online aponte evolução de 20% em relação ao mesmo período de 2011, totalizando faturamento de cerca de R$ 12,2 bilhões.

No ano, a previsão é de que o comércio eletrônico brasileiro fature R$ 22,5 bilhões, um crescimento nominal de 20% sobre 2011. Historicamente, 55% das vendas anuais online são realizadas no período entre 1º de julho e 31 de dezembro.

De acordo com a diretora de negócios da e-Bit Cris Rother, nos primeiros seis meses do ano 5,6 milhões de pessoas fizeram sua primeira compra online, totalizando 37,6 milhões de e-consumidores no Brasil. "Mesmo com a desconfiança de que a crise mundial possa provocar impactos aqui no Brasil, o número de e-consumidores cresceu de maneira significativa com a contínua entrada da classe C", afirmou, por meio de nota.

O número de pedidos também apresentou números expressivos. Foram 29,6 milhões de encomendas nas lojas virtuais brasileiras no período, com tíquete médio de R$ 346. Na primeira metade de 2011 foram registrados 25 milhões de pedidos. 

Tudo o que sabemos sobre:
Vendas onlinevarejoe-Bit

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.