Venezuela acata cláusula democrática do Mercosul

A Venezuela aderiu nesta quarta-feira a uma cláusula do Mercosul que obriga à exclusão dos membros que não cumpram as regras democráticas, segundo a chancelaria paraguaia.O país latino-americano ingressou em 2006 no Mercosul, já como membro pleno, ao lado dos fundadores Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai."Hoje a Venezuela fez o depósito de ratificação do Protocolo de Ushuaia, que é um passo importantíssimo dentro do Mercosul", disse o chanceler paraguaio, Rubén Ramírez Lezcano, a jornalistas.O Paraguai ocupa a presidência do Mercosul neste semestre e por isso recebeu a declaração aprovada na Assembléia Nacional venezuelana, segundo Ramírez. A oposição venezuelana acusa o presidente Hugo Chávez de tentar instaurar uma ditadura de caráter comunista.Recentemente, Chávez recebeu do Congresso uma autorização para governar por decreto durante 180 dias, período em que ele pretende nacionalizar diversas empresas e aprofundar sua "revolução" socialista. Os Estados Unidos consideram-no um perigo para a democracia da região."A Venezuela ratificou o pleno cumprimento de toda a normativa e das instituições democráticas. Esse é o compromisso", disse o ministro paraguaio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.