Venezuela culpa política dos EUA por alta do petróleo

A instabilidade e os altos preços do petróleo no mercado internacional são conseqüência da "política de agressão" mantida pelos Estados Unidos contra alguns membros da Opep, afirmou neste domingo o ministro de Energia e Petróleo da Venezuela, Rafael Ramírez.O preço do barril de petróleo (159 litros) acima dos US$ 70 "é resultado de uma política americana de agressão permanente à Venezuela, ao Irã, e aos países do Golfo Pérsico", disse Ramírez."Os conflitos do atual cenário mundial têm relação com países da Opep, fazendo com que o preço do petróleo permaneça instável", disse Ramírez.A Venezuela, membro fundador da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), é o quinto maior produtor mundial de petróleo e quarto abastecedor dos Estados Unidos, onde possui uma rede de cerca de 13.100 postos de gasolina e quatro refinarias.O petróleo venezuelano registrou esta semana uma alta de US$ 1,44, e fechou a sexta-feira com uma média semanal de US$ 65,81, informou o Ministério de Energia e Petróleo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.