Coluna

Fabrizio Gueratto: como o investidor pode recuperar suas perdas no IRB Brasil

Venezuela defende legitimação do excesso de produção de petróleo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não deveria aumentar sua produção atual no encontro formal de quinta-feira e apenas legitimar o excedente de produção do grupo em relação à cota oficial, disse o ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramirez."O limite de produção para a Opep é 23,5 milhões de barris diários, mas há produção excedente de 2,5 milhões de barris diários no mercado", disse Ramirez, citado pela agência estatal de notícias Venpres. Nossa proposta é fazer com que essa produção (excedente) passe a ser oficial, sem que haja aumento na produção, afirmou Ramirez.Ele reiterou que a Venezuela irá propor elevação na banda de referência de preço do petróleo, mas não deverão sugerir novos números. Analistas de petróleo afirmam que a Venezuela não tem capacidade excedente de produção e não deve se beneficiar de aumento nas cotas pela Opep. A Venezuela é o quinto maior exportador de petróleo no mundo e o principal fornecedor dos EUA.As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

31 de maio de 2004 | 16h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.