Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Venezuela eleva salário mínimo em 30% a partir de maio

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou um aumento de 30% no salário mínimo para funcionários públicos e privados a partir de primeiro de maio, quando será celebrado o Dia do Trabalho.

AE, Agencia Estado

29 de abril de 2014 | 22h40

Em ato com trabalhadores simpatizantes do governo, transmitido por rádio e televisão, Maduro lembrou que aumentou os salários em janeiro e afirmou que esse novo acréscimo tem como objetivo elevar os rendimentos "a níveis de defesa necessários para a vida de nosso povo".

O salário mínimo dos venezuelanos passará a ser de 4.251,78 bolívares (próximo a US$ 674,88, segundo a taxa oficial de câmbio), de 3.270,20 bolívares (US$ 519,09) atualmente.

A Venezuela tem registrado elevados níveis de inflação. Em março, o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) subiu 4,1% ante fevereiro. Na ocasião, o governo não divulgou a taxa de inflação em 12 meses, mas Tamara Herrera, economista-chefe da Sintesis Financiera, sediada em Caracas, calculou que a inflação de março teria acelerado 59,4% sobre o mesmo período do ano anterior. Para ela, o índice deve encerrar o ano com alta de pelo menos 60%.

Na semana passada, Maduro anunciou que as autoridades irão intensificar a fiscalização no comércio para evitar a alta inflacionária. No início do ano, ele colocou em vigência uma lei especial para fixar o limite de lucro das empresas. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelasalário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.