Venezuela funde 4 bancos e cria instituição pública

O Ministério de Economia da Venezuela aprovou a fusão de quatro bancos do país para criar um banco público chamado Bicentenario, de acordo com o diário oficial. Os quatro bancos - Banfoandes, Confederado, Bolivar Banco e Central Banco - passarão a operar como um único banco público a partir de 21 de dezembro, com presença nacional e num "segmento de mercado com grande potencial de crescimento", afirmou o diário.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

18 de dezembro de 2009 | 13h29

Três dos bancos envolvidos na fusão foram fechados pelo governo venezuelano no início de dezembro e estatizados em seguida. A medida foi justificada com acusações de que havia irregularidades nas fontes de recursos e nos ganhos de capital das instituições financeiras. O governo do presidente Hugo Chávez fechou um total de oito bancos pequenos e médios num período de semanas, liquidando dois deles e estatizando outros quatro. A Venezuela agora controla mais de 25% do setor financeiro do país.

Nas últimas semanas, cerca de 30 mandados de prisão foram expedidos contra executivos de bancos, incluindo alguns afiliados ao governo de Chávez. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bancosVenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.