Venezuela inicia produção de petróleo em dois projetos no Orinoco

A Venezuela começou nesta quinta-feira a produção em dois projetos em joint ventures com investidores russos e vietnamitas na grande área de petróleo pesado do Orinoco.

MARIANNA PARRAGA, Reuters

27 de setembro de 2012 | 13h35

O governo do presidente Hugo Chavez quer elevar a produção de petróleo no país, e está depositando suas esperanças numa série de projetos com investidores estrangeiros para desenvolver a região do Orinoco, uma das maiores reservas de petróleo do mundo ainda não exploradas.

O projeto Petromiranda, onde a estatal PDVSA tem parceria com companhias russas, incluindo Rosneft e LUKOIL, começou a produzir 1.500 barris por dia disse à Reuters uma fonte da PDVSA.

"É um nível extraordinário de produção e mostra que esta é uma das áreas mais produtivas", disse o ministro do Petróleo Rafael Ramirez, depois de depositar o primeiro óleo espesso e negro dentro de um recipiente.

"Estes são literalmente os primeiros barris que estão sendo produzidos aqui ... Nós também teremos a produção inicial hoje da nossa joint venture com o Vietnã, a Petromacareo."

A atual produção venezuelana de cerca de 3,13 milhões de barris por dia está atrás dos 3,5 milhões de barris que Chavez havia projetado para o fim deste ano. Projetos para desenvolver o cinturão de petróleo do Orinoco têm sido atrasados por problemas financeiros, logísticos e técnicos.

(Reportagem de adicional de Eyanir Chinea em Caracas)

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOVENEZUELAORINOCO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.