Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Venezuela mantém pressão para Opep abandonar dólar

O ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramirez, declarou que o país vai continuar a pressionar pela aprovação da proposta de a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) encontrar uma nova medida de referência para os preços do petróleo e eventualmente exigir pagamento por petróleo em alguma outra moeda que não seja o dólar."Nós estamos trabalhando em um esquema para, em primeiro lugar, sermos pagos em alguma moeda alternativa (a não ser o dólar) e para buscar por uma nova referência para o petróleo", disse Ramirez em entrevista para a televisão estatal venezuelana. "O tipo Brent e o West Texas Intermediate são ambos atrelados ao dólar, e isso não é bom", acrescentou.A Venezuela e o Irã vem pressionando a Opep a criar uma cesta de moedas para precificar seu petróleo no futuro. Os dois países trouxeram a questão para dentro da pauta de discussão da última reunião dos líderes da Opep, mas nenhum acordo foi alcançado neste âmbito.Os dois países argumentam que a queda do dólar nos últimos anos criou distorções no mercado de petróleo mundial. "O dólar está muito fraco. Ele perdeu muito de seu valor", disse Ramires. "Criar uma cesta de moedas é uma séria necessidade", afirmou, mas não forneceu detalhes sobre a proposta.Ramirez admitiu, no entanto, que os membros da Opep possuem diferentes visões sobre este assunto, mas minimizou o dissenso e sugeriu que a proposta encontrará um jeito de prosseguir. A Venezuela deve insistir na questão durante a próxima reunião da Opep, marcada para 5 de dezembro. As informações são da Dow Jones.

CAROLINA RUHMAN, Agencia Estado

27 de novembro de 2007 | 10h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.