Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Venezuela nacionaliza ativos de 60 empresas petrolíferas

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje que a Petróleos de Venezuela (PDVSA) vai assumir o controle dos ativos de 60 empresas prestadoras de serviço para o setor petroleiro que atuam em todo o país. "Estamos nacionalizando 60 companhias privadas", disse Chávez em entrevista transmitida pela televisão.

MARCÍLIO SOUZA, Agencia Estado

08 de maio de 2009 | 15h54

A medida inclui empresas que fornecem serviços de transporte marítimo na região de Maracaibo, rica em petróleo, bem como as que fazem injeção de gás e água em poços petrolíferos. Ele não citou os nomes das empresas afetadas.

"Ontem à noite assumimos o controle das operações de injeção de gás no Oeste da Venezuela", disse o ministro de petróleo do país, Rafael Ramírez, também em entrevista à televisão. "As operações de injeção de água" em Maracaibo também estão sob controle estatal, afirmou.

Ramirez disse que as operações de gás da Williamson serão afetadas pela decisão. Porém, ele não esclareceu se todas as operações da Williamson estão incluídas, entre elas a El Furrial, um projeto de compressão no qual a companhia possui 67%. O portfólio da El Furrial também inclui um projeto de processamento e extração de gás natural Accroven e o de compressão Pigap II.

Os congressistas venezuelanos aprovaram ontem uma lei que dá a Chávez e à PDVSA permissão para assumir o controle de ativos dessas empresas e compensá-las com títulos de dívida do governo, caso necessário. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoVenezuelaHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.