Venezuela pagará empréstimo da China com petróleo

A Venezuela enviará 100 mil barris diários de petróleo para a China durante os próximos 10 anos para pagar por um empréstimo de US$ 20 bilhões que fechou com Pequim durante o final de semana passado, disse o ministro do Petróleo da Venezuela, Rafael Ramírez.

ANDRÉ LACHINI, Agencia Estado

22 de abril de 2010 | 18h57

Ramírez, que também é presidente da estatal Petróleos de Venezuela SA (PDVSA) não indicou nenhum preço específico pelo petróleo, que pode ter sido fixado pelos dois países. A média de preços para a cesta do petróleo venezuelano e seus produtos refinados estava ao redor de US$ 75 o barril no começo desta semana.

Os comentários do ministro do Petróleo foram feitos após o presidente Hugo Chávez ter anunciado, na noite do sábado, que a Venezuela fechou um acordo de US$ 20 bilhões com a China, de crédito em troca de petróleo. A Venezuela tenta fortalecer suas relações com a China.

O empréstimo está sendo fornecido pelo estatal Banco de Desenvolvimento da China. Segundo informações vindas quarta-feira de fora da Venezuela, o empréstimo seria concedido neste ano, metade em dólares norte-americanos e metade em yuans. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoempréstimoVenezuelaChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.