Venezuela pode comprar bônus da dívida do Equador

A Venezuela poderá escolher entre comprar US$ 500 milhões em títulos da dívida do Equador ou conceder uma linha de crédito no mesmo montante para seu vizinho sul-americano, afirmou o ministro de Finanças da Venezuela, Rodrigo Cabezas. "Ainda não decidimos qual instrumentos vamos usar", disse Cabezas durante entrevista coletiva à imprensa. "A Venezuela apenas está ratificando sua disposição de cooperar com o Equador proporcionando uma ajuda financeira", acrescentou Cabezas que esclareceu que esta é uma medida de "cooperação financeira".Cabezas destacou que as autoridades equatorianas não têm necessidade ainda do dinheiro, mas explicou que esta operação financeira ocorrerá em algum momento entre este ano e 2008. "O Equador não tem problemas no curto prazo para pagar sua dívida", disse. A decisão da Venezuela saiu de uma reunião entre Cabezas e o ministro das Finanças do Equador, Ricardo Patiño, que visita Caracas.Numa tentativa para minimizar as críticas sobre a diplomacia de petróleo do presidente Hugo Chávez na região, Cabezas esclareceu que qualquer negócio com o Equador "não é uma doação". Ele ainda reiterou os planos da Venezuela de emitir US$ 1,5 bilhão em bônus numa operação conjunta com a Argentina na próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.