Veto da UE valerá para carne de bois já abatidos

O Comitê Permanente da Cadeia Alimentar apoiou hoje a proibição das importações à União Européia de carne bovina dos estados brasileiros situados em torno dos focos de febre aftosa confirmado no Mato Grosso do Sul. A restrição valerá para a carne de boi desossada e maturada procedente de Mato Grosso do Sul, Paraná e São Paulo e que tenha sido sacrificado a partir de 30 de setembro, informaram fontes da Comissão Européia.A decisão será aplicada quando for aprovada por escrito pela Comissão Européia (CE) nos próximos dias. Além disso, os especialistas da UE revisarão as restrições a partir das informações encaminhadas pelo governo brasileiro e do efeito das medidas tomadas no país a fim de controlar os focos de febre aftosa.A CE foi informada esta semana pela Organização Internacional de Epizootias do foco registrado no Mato Grosso do Sul. O Executivo do bloco considera necessária a proibição da carne brasileira dessas regiões para evitar que a doença se propague, segundo as fontes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.