Vibra quer tornar rede de postos Petrobras referência em mobilidade
Conteúdo Patrocinado

Vibra quer tornar rede de postos Petrobras referência em mobilidade

Com 8,3 mil postos espalhados em 1,8 mil cidades, transição para economia do carbononeutro envolve ampliação, modernização e geração de energia limpa e renovável

Vibra Energia, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

28 de setembro de 2021 | 08h30

No início dos anos 1990, um posto Petrobras foi o primeiro a oferecer Gás Natural Veicular (GNV), na Praça da Bandeira, no Rio de Janeiro. Em 2005, na primeira década do novo milênio, os Postos Petrobras foram os primeiros a vender biodiesel com abrangência em todo o território, graças à capilaridade da rede. Há exatos dez anos, em 2011, a maior rede de postos do Brasil inovou novamente, inaugurando o Posto do Futuro, com tecnologias interativas, serviços diferenciados e foco na eficiência energética e na sustentabilidade ambiental.

Em 2021, os Postos Petrobras colocam mais uma efeméride na linha do tempo de uma história intimamente ligada à mobilidade e ao desenvolvimento do Brasil. A maior rede de postos do País agora é Vibra Energia, uma empresa privada que nasce da BR Distribuidora. A meta é crescer ainda mais, com expanção do modelo de negócios, modernizando os serviços e tornando mais ágil, positiva e interativa a relação do cliente com os postos e sua rede de produtos e serviços.

Com mais de 8 mil postos espalhados pelos quatro cantos do território nacional, a Vibra trabalha na ampliação do horizonte de negócios e na transformação das unidades de revenda e franquia – lojas BR Mania e centros automotivos Lubrax+ – para a era do carbono neutro.

A expectativa é de abrir mais 600 unidades nos próximos cinco anos, aumentando ainda mais a capilaridade da bandeira. Atualmente, os Postos Petrobras estão em 1,8 mil cidades, espalhadas em todos os 27 Estados. A marca Petrobras não vai mudar nos postos, já que a Vibra continuará sendo licenciada exclusiva da estatal.

MODERNIZAÇÃO

A Vibra tem buscado entender o consumo nas diferentes regiões do País, a fim de transformar e moldar os serviços conforme a realidade local. Um dos pontos-chave do plano é buscar soluções que sejam simples e ágeis, investindo cada vez mais em ferramentas de tecnologia para atender as necessidades dos clientes e consumidores.

“Estamos intimamente ligados com a mobilidade das pessoas, dos negócios. São mais de 30 milhões de clientes únicos que acessam os nossos postos mensalmente. Ser relevante, oferecer soluções, produtos e serviços convenientes e de forma competitiva para as pessoas é a nossa grande missão”, explica o diretor de Operações, Logística e Sourcing da Vibra, Marcelo Bragança.

Com a Vibra, os Postos Petrobras e a cadeia de negócios agregada seguem no trilho, rumo ao futuro da mobilidade no mundo. “As pessoas se valem mais da conveniência, têm o delivery, a facilidade de ela resolver no mesmo site diversos serviços, enfim, transformar efetivamente a experiência de cada cliente.”

A Vibra aposta na ideia de vender algo valioso para as pessoas e para as indústrias: que é tempo. “Se a gente conseguir oferecer para ele aquela energia, seja abastecendo o veículo no posto, seja colocando combustíveis dentro de uma locomotiva, ou dentro de uma máquina de um cliente de uma indústria, para que ele opere e produza aquele material, que ele oferece ao mercado, no final do dia é conveniência, é tempo, é mobilidade”, explica Bragança.

ELETRIFICAÇÃO

Em uma sociedade cada vez mais descarbonizada, a Vibra Energia investe para ser referência no Brasil em geração de energia limpa e renovável, sem deixar de ser a maior distribuidora de combustíveis do País. A meta da Vibra é privilegiar a transição rumo a esse futuro com nova matriz energética e novos costumes, sem deixar de lado os negócios que consagraram os Postos Petrobras em referência no Brasil.

No mercado de energia, a Vibra vem atuando por meio de sua comercializadora. A empresa oferece soluções de geração distribuída para clientes conectados em baixa tensão. “A gente estima que a partir de 2030, quando a gente olhar a venda de veículos, cerca de 30% seriam venda de elétricos e de híbridos com algum componente do elétrico, e eles vão começar a alcançar a partir disso 10% de nossa frota”, diz Bragança.

Postos da Vibra têm geração de energia solar

​​A Vibra já oferece projetos de geração distribuída de energia para a rede de Postos Petrobras, explica o diretor de Operações, Logística e Sourcing da Vibra, Marcelo Bragança. “Geramos essa energia com unidades de geração solar, fora dos postos e muitas vezes, também, nos telhados dessas unidades. É uma energia renovável para o próprio consumo dos postos.”

A companhia tem oferecido à sua rede de revendedores projetos de geração distribuída, dentro dos planos de posicionar a empresa como referência no processo de transição para uma economia limpa e sustentável. Dos 8 mil postos, 500 já têm geração de energia solar. “A ideia é que todos os postos ou quase a totalidade deles, em algum momento, sejam atendidos.”

Dentro dos projetos de geração distribuída, a Vibra planeja também dotar os postos de carregadores elétricos para que as pessoas carreguem os seus veículos elétricos. É um negócio em desenvolvimento e prospecção com startups. “Hoje poucos postos já têm os carregadores, mas a Vibra quer montar um plano para alta abrangência, que dê ao consumidor a certeza de que ele pode sair e se deslocar de um ponto ao outro com a garantia e segurança de que no meio do caminho terá um posto da Vibra com bandeira Petrobras para abastecer seu veículo com energia.”

 

Tudo o que sabemos sobre:
PetrobrásVibra Energiacombustível

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.