Vice de Lula diz que atual política fiscal matará a economia

O vice-presidente José Alencar voltou hoje a fazer duras críticas à política econômica comandada pelo ministro da Fazenda, Antonio Palocci. Além da habitual condenação aos juros altos, ele elegeu agora a política fiscal como centro de suas queixas. Segundo Alencar, a falta de grandes investimentos no País nos últimos anos tem como causa o juro "desproposital" e o superávit primário que poderá "matar a economia. "O Brasil se desacostumou a ter grandes projetos porque estamos pensando diuturnamente em pagar juros", disse. Durante seminário no Recife sobre o projeto da transposição do Rio São Francisco, Alencar disse que compreende a preocupação do presidente Lula de que é preciso ter responsabilidade na administração financeira do País, mas defendeu novas quedas na Selic. "Quando eu me rebelo contra essa taxa é porque ela é desproposital", afirmou.Para ele, o aumento do superávit primário de 3,75% para 4,25% está impedindo o investimento e o crescimento. "A política fiscal vem se mantendo bastante austera, inclusive com resultados de superávit maiores do que as metas acordadas com o FMI", disse, acrescentando que se ela continuar assim poderá "matar a economia".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.