Leah Millis/ Reuters
Leah Millis/ Reuters

Vice-premiê afirma que China está disposta a resolver guerra comercial

Liu He disse ainda que se opõe à escalada da disputa com os Estados Unidos; no fim de semana, Trump deu sinais contraditórios sobre o conflito

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2019 | 03h17

PEQUIM - O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, afirmou nesta segunda-feira, 26, que a China está disposta a resolver a guerra comercial com os Estados Unidos por meio de negociações calmas. 

Liu He falou sobre o conflito em uma conferência de tecnologia em Chongqing, no sudoeste da China. Na ocasião, disse ainda que se opõe à escalada da disputa.

Do outro lado da disputa, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, emitiu sinais contraditórios sobre a guerra comercial no fim de semana, durante a reunião do G-7 em Biarritz, na França.

No sábado, Trump ameaçou usar autoridade de emergência para que empresas americanas saíssem da China. Já no domingo, admitiu ter “dúvidas” sobre novos impostos para produtos chineses. No entanto, horas depois disse só se arrepender de não elevar as tarifas ainda mais. 

Na última sexta-feira, 23 , Trump anunciou que vai aumentar as tarifas sobre US$ 250 bilhões em produtos chineses de 25% para 30% a partir de 1.º de outubro. O presidente dos EUA também aumentou de 10% para 15% a previsão de taxas aplicadas em outros US$ 350 bi em produtos da China a partir de 1º de setembro.

A medida foi uma retaliação à China por ter divulgado o aumento da alíquota para US$75 bi em mercadorias americanas./ Reuters

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.