finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Viés de baixa do Fed reforça aposta de queda da Selic

O Federal Reserve reduziu as taxas de juro básicas dos EUA pela segunda vez em um mês e indicou que novos cortes poderão ocorrer se a economia continuar a enfraquecer. Em meio a anúncios de demissões por parte de empresas e uma acentuada queda na confiança do consumidor, o Fomc votou por uma nova redução, de 0,50 ponto porcentual, para 5,50%. As autoridades monetárias também optaram por manter a predisposição em favor de taxas de juro mais baixas, oferecendo um conforto para empresários e investidores que temem que a economia dos EUA possa já estar em recessão. O Fed também decidiu reduzir a taxa de redesconto em 0,50 ponto porcentual, para 5,0%.A decisão de hoje sugere que o Fed está agindo numa velocidade incomum para impedir uma recessão. Esta é a 1ª vez desde que Alan Greenspan assumiu a presidência do Fed, que o BC reduz as taxas de juro em 0,50 ponto porcentual em duas vezes consecutivas. Na recessão de 91, ao contrário, o Fed quase não cortou o juro em mais de 0,25 ponto porcentual de cada vez. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2001 | 19h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.