Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Vigor da Bovespa recoloca o dólar em movimento de queda

Após ajuste ao anúncio do IOF, Bolsa sobe mais de 2% e cotação da moeda americana fecha a R$ 1,72

Agência Estado e Reuters,

21 de outubro de 2009 | 14h23

Após o ajuste inicial ao anúncio da cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), o dólar perdeu fôlego de alta no mercado doméstico. Nesta quarta-feira, 21, a moeda norte-americana à vista foi cotada a R$ 1,725 (-1,09%) no balcão. Segundo operadores, a tendência de queda é retomada e acompanha as avaliações sobre o cenário doméstico de médio e longo prazos e a tendência internacional da moeda norte-americana.

 

 

Veja também:

video Celso Ming analisa a reação do mercado após IOF

 

O otimismo em relação ao Brasil reflete-se também na bolsa, que retomou a alta, com influência sobre o câmbio. Às 16h31, o Ibovespa, o principal índice da Bolsa de São Paulo, registrava valorização de 2,37%, aos 66.851 pontos. A queda do dólar ante o real acompanha ainda o movimento internacional da moeda. Depois de operar de lado no início do dia, o euro volta a subir fortemente. Nesta quarta-feira, a moeda chegou a ultrapassar a marca de US$ 1,50, o que não ocorria desde agosto de 2008. Às 16h30, a cotação era de US$ 1,5038.

 

Os principais índices do mercado de ações dos EUA operam em alta, reagindo aos resultados trimestrais positivos divulgados por instituições financeiras, com destaque para o Morgan Stanley, que voltou a registrar lucro após três trimestres seguidos de prejuízo.Às 16h31, o índice Dow Jones registra alta de 0,26%; Nasdaq sobe 0,59%; e S&P-500 valoriza 0,47%.

 

Na Europa, as bolsas fecharam o pregão desta quarta-feira registrando altas, impulsionadas pela alta do petróleo e pelos bons resultados corporativos. A bolsa de Londres fechou em alta de 0,28%; Paris subiu 0,05%; e Frankfurt registrou ganho de 0,37%.

 

(Atualizada às 16h31)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.