Violência na África do Sul impõe alta à platina

A violência resultante da greve em uma mina sul-africana da Lonmin atingiu, pelo segundo dia consecutivo, os preços da platina. Os confrontos com a polícia deixaram pelo menos 34 grevistas mortos e 78 feridos e elevaram os temores de impacto sobre o fornecimento de platina. Com isso, o contrato para outubro subiu 2,6%, para US$ 1.473,10 a onça-troy em Nova York. A violência atraiu a atenção dos investidores à rivalidade entre dois sindicatos e seu impacto sobre a oferta do metal. Cerca de 80% da platina consumida em todo o mundo vem da África do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.