Virgílio acusa Morales de ´desrespeitar´ Congresso do País

O líder do PSDB no Senado, senador Arthur Virgílio (AM), declarou solidariedade, nesta quarta-feira, 14, aos presidentes da Câmara, deputado Arlindo Chinaglia (PT), e do Senado, senador Renan Calheiros (PMDB), "por terem passado o vexame de esperar na rampa o presidente da Bolívia, Evo Morales, que não compareceu ao encontro previamente marcado." Segundo Virgílio, os parlamentares foram informados de que Morales havia desmarcado o compromisso, porque tinha que pegar um avião. "Ele deu bolo no Parlamento brasileiro, deu bolo nos presidentes das duas Casas. Considero que o Legislativo foi desrespeitado", afirmou Virgílio. O senador tucano contou que, no almoço de que participou nesta quarta no Itamaraty, em homenagem a Morales, havia uma cadeira vazia, e, ao se informar, soube que nela deveria estar sentado o ministro da Produção da Bolívia. Segundo informação do Itamaraty, a chegada a Brasília do ministro da Produção boliviano e outros ministros do segundo grupo da comitiva de Morales atrasou por causa de uma tempestade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.