Visita de Putin não soluciona impasse da carne

Fracassou nesta segunda-feira a tentativa do governo brasileiro de retomar as exportações de carne para a Rússia, suspensas desde 21 setembro. "Ainda não deu", lamentou o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, após participar de um almoço que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ofereceu ao presidente russo, Vladimir Putin, em visita oficial ao País. Por outro lado, o Brasil não disse nem sim nem não à pressão que Putin fez em favor dos caças Sukhoi, que concorrem na licitação internacional promovida pela Força Aérea Brasileira. Ainda assim, Putin obteve o apoio brasileiro a seu ingresso na Organização Mundial do Comércio (OMC), uma das principais pretensões russas. "O ingresso da Rússia na OMC, que conta com o pleno endosso do Brasil, também nos ajudará a forjar um sistema internacional de comércio mais eqüitativo, menos assimétrico, que seja uma verdadeira alavanca para o desenvolvimento", disse Lula. O presidente russo, por sua vez, disse que o Brasil "é considerado um dos líderes do mundo contemporâneo" e reiterou seu apoio à candidatura do País a uma vaga permanente no Conselho de Segurança das Organizações das Nações Unidas (ONU). Putin defendeu que o Brasil tenha um papel de maior relevância no cenário internacional. "O Brasil é o maior país da América Latina e é um parceiro estratégico. Por isso, o seu papel na ONU deve ser ampliado", disse. Carne - Segundo o ministro Roberto Rodrigues, os russos ainda não suspenderam o embargo à carne brasileira porque os técnicos que estão verificando as condições de produção no País ainda não acabaram seu trabalho. Eles deverão visitar o Rio de Janeiro e o Amazonas, onde surgiu o foco que provocou a suspensão das exportações. O ministro acredita que terá uma resposta na próxima semana. Os russos são os maiores importadores de carne do País e na semana passada, em um gesto de boa vontade, permitiram a compra de carne produzida em Santa Catarina. Paralelamente, o Ministério do Desenvolvimento negocia a fixação de cotas para exportação de carne brasileira para a Rússia. "As conversas estão avançando", disse o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Márcio Fortes de Almeida. Ele disse que continuará negociando nesta terça com o encarregado do governo russo para esse tema, Maxim Medvedkov. O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, afirmou que o governo, de fato, não esperava um desfecho para esta segunda. "Isso não é uma rodada de negócios, é um encontro político em que também se fazem negócios", disse. "Mas sentimos uma disposição positiva por parte deles". Lula e Putin trocam amabilidades e brindam com cachaça mineira Russos vão ao Amazonas e ao Pará, onde ocorreram focos de aftosa Putin apóia ampliação do papel do Brasil na ONU Sarney recebe Putin no Senado Lula recebe presidente da Rússia

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.