Vista Equity fecha acordo para comprar a Tibco por US$4,3 bi

Se aquisição da empresa de software pelo fundo de private equity for concluída, será o maior negócio do setor de tecnologia no ano

O Estado de S.Paulo

30 de setembro de 2014 | 02h05

A Tibco, uma empresa de software corporativo com sede no Vale do Silício, anunciou ontem que fez um acordo para ser vendida à Vista Equity Partners por US $ 4,3 bilhões, no que está sendo considerada a maior aquisição do setor de tecnologia em 2014. A venda ocorre depois de um ano difícil para a Tibco, que tem enfrentado queda nos lucros e pressão de investidores ativistas.

No último trimestre, o lucro da Tibco caiu para US $ 1,5 milhão, de US $ 8,8 milhões no mesmo período do ano passado. Em 2013, as ações da companhia sofreram uma desvalorização de 23%.

A Vista pagará US$ 24 por ação em dinheiro pela Tibco. Isso representa um prêmio de 26% sobre o preço de fechamento de 23 de setembro. Para a Vista Equity Partners, empresa liderada pelo fundador Robert F. Smith, o preço vale a pena. "Estamos ansiosos para acelerar o crescimento da Tibco e reforçar a sua liderança como uma plataforma completa de dados", disse Smith, ao jornal The New York Times. "Nós trabalhamos duro para fazer esse negócio acontecer porque entendemos o enorme valor que Tibco pode trazer aos seus clientes. Estamos muito animados para ajudar a Tibco a alcançar seu pleno potencial."

A Vista é especializada em comprar e reestruturar empresas de software. A empresa tem mais de US $ 13 bilhões em ativos sob gestão, e tem gerado alguns dos melhores retornos entre empresas de private equity nos últimos anos.

A Tibco fechou o capital recentemente, na sequência das rivais Compuware e BMC Software. A medida foi adotada depois que o conselho foi pressionado por investidores ativistas da Praesidium Investment Management e da Starboard. Segundo uma fonte familiarizada com o assunto, a Tibco falou com mais de 20 potenciais compradores. A empresa pagará US$ 116,7 milhões de multa à Vista se decidir aceitar uma proposta melhor. / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.