Vivo ganha licença de 3G para SP; ágio fica em 50,8%

A Vivo arrematou hoje a primeira licença para operar a telefonia celular de terceira geração (3G) nas áreas 3 e 4, que englobam a capital paulista e 63 municípios da Grande São Paulo e arredores, mais os Estados do Amazonas, Amapá, Pará, Maranhão e Roraima. A Vivo venceu com um lance de R$ 168,700 milhões, o que representa um ágio de 50,85% ante o preço mínimo de R$ 111,835 milhões.A empresa chegou a travar uma rápida disputa com a Nextel. De uma maneira geral, o ritmo do leilão de hoje da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) está mais acelerado que o de ontem.Os ágios oferecidos são inferiores ao do primeiro dia de disputa. O prêmio pago pela Vivo, por exemplo, frustrou as expectativas da Anatel. Ontem, o superintendente de serviços privados do órgão regulador , Jarbas Valente, havia estimado que os ágios nas licenças para São Paulo deveriam ficar na casa dos 150%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.