Volcker: É preciso deixar grandes do setor financeiro falir

Grandes instituições financeiras que se envolvem em atividades especulativas para obterem lucro não deveriam receber ajuda caso encontrem problemas, afirmou neste domingo o conselheiro da Casa Branca, Paul Volcker.

REUTERS

14 de fevereiro de 2010 | 14h20

"Se uma grande instituição não bancária enfrentar problemas e ameaçar todo o sistema, deve haver alguma autoridade para interferir, assumir essa organização e liquidá-la ou fundi-la com outra, não salvá-la", afirmou Volcker à CNN. "Trata-se de eutanásia, não resgate."

Enquanto o Congresso dos Estados Unidos debate uma reforma financeira após a pior crise desde os anos de 1930, Volcker defendeu o isolamento de companhias de investimento engajadas primariamente em especulação de mercado de bancos comerciais e de depósitos.

O ex-presidente do Federal Reserve, mais famoso por promover grande aumento de juros no início da década de 1980 para combater uma inflação de dois dígitos nos EUA, afirmou que o banco central e outras autoridades regulatórias agiram de maneira errada para evitar a crise.

"Eu não creio que haja qualquer dúvida de que o Federal Reserve e outras autoridades não estavam a par da situação do mercado imobiliário", afirmou Volcker.

(Por Pedro Nicolaci da Costa)

Tudo o que sabemos sobre:
MACRO, VOLCKER*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.