Volks efetivará 450 e reduzirá jornada em Taubaté

De braços erguidos, em clima de festa, 4 mil metalúrgicos da fábrica da Volkswagen de Taubaté, no interior de São Paulo, aprovaram a efetivação de 450 trabalhadores, a renovação do contrato de outros 200 e a redução da jornada de trabalho. A assembleia aconteceu no pátio da fábrica nesta tarde e reuniu metalúrgicos dos dois turnos da montadora.A proposta aprovada possibilita que a empresa reduza a jornada em até 25 dias durante o ano de 2009 sem a redução dos salários dos trabalhadores. O contrato de 800 trabalhadores terminaria em fevereiro, mas a montadora decidiu pela prorrogação dos contratos da maioria. O presidente do sindicato, Isaac do Carmo, antes de colocar a pauta em votação, explicou o acordo firmado com a empresa, afirmando que em caso de agravamento da crise, se houver necessidade de demissão, serão os contratados recentemente os primeiros da lista. Os metalúrgicos com mais tempo de fábrica temiam que a empresa pudesse substituir sua mão-de-obra pela dos trabalhadores recém-contratados.De acordo com a montadora, as efetivações desse grupo foram avaliadas conforme as necessidades da produção para o mercado. Neste ano a estimativa da Volks é produzir 225 mil veículos, 25 mil a menos que em 2008. O presidente do sindicato, ligado à CUT, afirmou ser essa decisão uma grande vitória para os trabalhadores. "Não tenho dúvida de que essa decisão vai ser referência para o Brasil".

SIMONE MENOCCHI, Agencia Estado

19 de janeiro de 2009 | 19h12

Tudo o que sabemos sobre:
montadoraVolkswagenemprego

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.