Volks prepara carro mais barato que o Gol

Veículo será produzido em uma das três fábricas do grupo no País e custaria até R$ 23 mil, a preços de hoje

Cleide Silva, O Estado de S.Paulo

19 de outubro de 2010 | 00h00

A Volkswagen trabalha no desenvolvimento de um carro pequeno, mais barato que o Gol, que será produzido em uma das três fábricas do grupo no País até 2014. O novo modelo teria hoje preço na faixa de R$ 20 mil a R$ 23 mil, tendo com maior concorrente o Uno. Com a nova versão, lançada há quatro meses, o modelo da Fiat se aproximou do tradicional líder de mercado, o Gol, que custa a partir de R$ 27 mil.

Esse segmento, chamado no mercado "de entrada" (os mais baratos de uma gama de produtos), ou de A00 pela Volkswagen, representa hoje 7% das vendas totais de automóveis. "Esse segmento vai dobrar de tamanho nos próximos quatro a cinco anos e não podemos ficar de fora", justificou o presidente da Volkswagen do Brasil, Thomas Schmall.

Além do Uno, a intenção da montadora também é se preparar para a concorrência dos modelos chineses, coreanos e japoneses que serão produzidos em breve no País nas novas fábricas da Chery, Hyundai e Toyota, assim como dos importados.

O compacto está sendo desenvolvido pela engenharia brasileira, com participação de técnicos da matriz alemã. "Será um carro global e, com pequenos ajustes, poderá ser fabricado e vendido em outros países", afirmou Schmall.

Ele disse que o modelo será uma opção para o consumidor que vai comprar o primeiro carro novo. Estudo divulgado ontem pela Gfk Group indica que 38% dos consumidores que pretendem comprar um automóvel nos próximos anos são das classes C e D. Outra amostra da empresa de pesquisas aponta um público de quase 10 milhões de consumidores que pretendem adquirir o primeiro carro zero quilômetro.

A Volkswagen é a segunda marca em vendas no País, atrás da Fiat. A empresa tem um programa de investimento de R$ 6,2 bilhões para o período 2010-2014, com o qual pretende renovar sua linha de produtos e atingir a comercialização de 1 milhão de veículos em cinco anos, para um mercado total projetado por Schmall de 5 milhões de unidades.

Schmall contou que a matriz está muito satisfeita com o desempenho da subsidiária. "O Brasil é uma das grandes apostas da companhia, junto com a China e a Alemanha."

EcoSport. Outro produto global 100% desenvolvido no Brasil com lançamento para o próximo ano é o novo EcoSport. Marcos de Oliveira, presidente da Ford, disse que o utilitário será produzido em mais cinco países.

"Toda a engenharia está sendo desenvolvida no Brasil e técnicos de outros países estão trabalhando na adaptação para as necessidades de cada mercado", afirmou Oliveira, que ainda não revela quais países vão produzir o modelo. O atual EcoSport também é uma criação nacional, mas só para produção local.

Mercado

THOMAS SCHMALL

PRESIDENTE DA VW NO BRASIL

"Esse segmento vai dobrar de tamanho nos próximos quatro a cinco anos e não podemos ficar de fora"

MARCOS OLIVEIRA

PRESIDENTE DA FORD NO BRASIL

"Toda a engenharia está sendo desenvolvida no Brasil e técnicos de outros países estão trabalhando na adaptação para as necessidades de cada mercado"

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.