Volks reabre amanhã negociações com os metalúrgicos

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, José Lopez Feijóo, informou aos trabalhadores da Volkswagen em frente a empresa, na madrugada de hoje, sobre a reabertura das negociações com a montadora. "Neste fim de semana, recebemos um chamado da empresa para negociação. Isso me surpreendeu por ser um fato bastante positivo e estou apostando nas negociações", disse Feijóo. A reunião foi marcada para amanhã.Sobre a decisão da VW de transferir 1.923 trabalhadores para o projeto Autovisão a partir de 1º de outubro, Feijóo disse que os trabalhadores que haviam sido convocados pela empresa para participar de reuniões com o RH hoje receberam comunicados informando que as reuniões foram canceladas. ?Acho a atitude da fábrica sensata. Porém, quero ressaltar que dia 1º é uma data muito importante. Temos de estar preparados para uma forte luta. Se até lá nós não tivermos feito nenhum acordo com a VW, todos os trabalhadores e trabalhadoras que receberam a carta de transferência devem se apresentar em seu posto de trabalho."Feijóo comentou com os trabalhadores as declarações feitas pelo presidente da VW mundial, Bernad Pischetsrieder, que ameaçou trabalhadores brasileiros com demissão caso façam greve. "Fomos surpreendidos com a declaração desastrada vinda da Alemanha. Uma afronta à constituição brasileira, ao acordo que nos dá estabilidade até 2006. Quero deixar claro que esse acordo significa que qualquer transferência, mudança de local de trabalho só pode acontecer se tiver acordo. A empresa não pode fazer o trabalhador de gato e sapato e precisa ter consciência de que estamos dispostos a fazer uma das maiores lutas que essa fábrica já viu. Mas quero alertar a todos que, um final feliz para esta história só será possível se conseguirmos unidade e solidariedade de todos. Aqui só se implanta qualquer coisa diferente, se o trabalhador aprovar em assembléia.", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.