Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Volks suspende demissões e funcionários interrompem greve

Os trabalhadores da fábrica Anchieta da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, decidiram interromper a greve por uma semana após a decisão, em uma reunião entre o Sindicato dos Metalúrgicos do Grande ABC e a montadora na manhã desta segunda-feira, da empresa de suspender as 1,8 mil demissões feitas por meio de carta enviada aos funcionários. A greve será suspensa até a próxima terça-feira, dia 12, quando os funcionários esperam receber uma nova proposta de negociação da empresa. Os trabalhadores decidiram também não fazer hora extra no feriado de 7 de setembro.O presidente do sindicato, José Lopes Feijóo, disse que espera uma nova proposta da empresa e que rejeitará qualquer idéia semelhante ao que já foi anunciado anteriormente. "Não brinquem conosco. Nós somos bons de briga", afirmou.Os trabalhadores da Volkswagen de São Bernardo do Campo decretaram greve por tempo indeterminado no dia 29 de agosto, quando a empresa iniciou o envio de 1.300 cartas a funcionários da ativa informando que eles serão demitidos a partir de 21 de novembro, quando termina o acordo trabalhista que dá direito à estabilidade. Outros 500 funcionários que estão afastados da produção desde 2003, e participam do Centro de Formação e Estudos também serão demitidos, num total de 1.800 cortes. Ao todo, a fábrica Anchieta emprega 12,4 mil trabalhadores.A paralisação foi aprovada em assembléia que reuniu cerca de 10 mil trabalhadores, incluindo o pessoal do turno da manhã e o pessoal administrativo.A tensão na fábrica Anchieta começou depois que os funcionários não concordaram com o plano de reestruturação da montadora, que incluiria a demissão de 3,6 mil funcionários. A direção da Volks ameaçou fechar a fábrica caso os funcionários não aceitassem o plano.Matéria alterada às 16h15 para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.