Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Volkswagen confirma novos investimentos para a fábrica no ABC

A Volkswagen anunciou nesta segunda-feira que a direção do grupo na Alemanha aprovou um programa de novos investimentos para a fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), a partir de 2007. A empresa não revela os valores a serem aplicados, mas informa que os recursos serão aplicados na montagem de dois novos modelos em 2008 e 2009, na modernização das linhas de produção e atualização das tecnologias de engenharia e manufatura automotiva.O anúncio acontece apenas quatro dias após a aprovação, por parte dos empregados, do acordo que prevê o corte de 3,6 mil funcionários, dos quais 1,8 mil serão feitos ainda neste ano, por meio de programa que oferece indenização extra para as demissões voluntárias.A montadora informa que, além de viabilizar novos investimentos, o acordo garante a implementação das ações previstas no Plano de Reestruturação - Fase 2 da Volkswagen do Brasil, anunciado em maio deste ano, que envolvem diversas medidas visando reduções de custo e aumento dos níveis de produtividade, proporcionando melhor competitividade à unidade industrial do ABC.De acordo com o sócio-diretor da Trevisan Consult, Olivier Girard, parte dos recursos deverão ser obtidos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que aprovou em abril financiamento no valor de R$ 497 milhões para a empresa. A operação, no entanto, foi suspensa à espera de um acordo entre a montadora e seus funcionários e agora deverá ser retomado.O consultor disse, no entanto, que é difícil prever qual o investimento total a ser realizado pela companhia alemã, visto que a instalação de uma nova plataforma, dependendo da sua complexidade, pode exigir investimentos entre R$ 50 milhões e R$ 250 milhões.Em relação aos novos modelos, o consultor acredita na implantação de uma linha na categoria do tipo sedã de médio luxo, para substituir o Santana, que deixou de ser fabricado no País em março deste ano. "Hoje eles oferecem o Bora, que é importado do México e que por isso é caro para os padrões brasileiros", informa. Uma nova versão estilizada do próprio Bora ou do Passat, que é atualmente é fabricado na Alemanha, são algumas das alternativas.Girard complementa que atualmente a Volkswagen está muito bem abastecida de carros populares, como Gol e o Fox e que não tem concorrentes para brigar com o Corolla (Toyota), Civic (Honda), Vectra (GM) ou Mégane (Renault) nas categorias médio luxo.Uma segunda plataforma poderia ainda trazer um novo modelo para substituir o Gol, mas o consultor não arrisca qual seria esse veículo. "Pode ser um novo modelo, que ainda vai ser lançado", afirma.Atualmente a fábrica da Volkswagen no ABC mantém três linhas de produção. A primeira produz motores e câmbio para os carros produzidos na própria unidade, além da fábrica de Taubaté, no interior de São Paulo. A unidade paulista produz ainda peças estampadas para atender tanto o ABC, quanto Taubaté, além da unidade de São José dos Pinhais, no Paraná.A unidade mantém ainda três linhas de produção de veículos, uma para a Kombi (praticamente artesanal), outra para o Gol e a Saveiro e ainda a linha de produção do Pólo (hatch e seda) e do Fox, este último exportado para a Europa.

Agencia Estado,

18 de setembro de 2006 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.